quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Balanço/Acontecimentos 2013

Fui vítima de mentiras.
Fiquei a saber quem são as pessoas que realmente me conhecem bem…e estão sempre comigo, obrigada a elas, são poucas, mas são as melhores.
Nunca na minha vida falei com tantos doutores e enfermeiras …sem estar doente.
Percebi que perdoou depressa demais…mas não consigo voltar a confiar.
Tive a certeza que nem todas as pessoas fazem por mim o que eu faço por elas.
Foi o ano das desilusões…
O meu distúrbio de sono voltou em força.
Chorei no domingo de Páscoa…
Tive que “comprar” o que era meu por direito.
Senti na pele, que nem todas as pessoas que considerava amigas o são na verdade.
Prejudiquei-me para ajudar quem me virou as costas.
Tive (ainda mais) a certeza que tenho o melhor marido do mundo.
Mudei de casa, e gostei.
Troquei emails diários com uma amiga virtual, que foi muitas vezes (e se calhar sem saber) a minha grande confidente, a melhor amiga, o meu ombro amigo, mesmo à distância. Obrigada Rita J
Confundi maldade com demência…
Houve pessoas que se afastaram de mim sem eu perceber porquê…
Prestei declarações…como arguida.
Comecei a participar em “milhares” de passatempos e ganhei bastantes. Um belo dia decidi deixar de participar…pelo menos por uns tempos.
Quase que tive de me obrigar a fazer ponto cruz.
Vi que há pessoas que dão mais valor às amizades recentes do que às antigas.
Quando mais precisei de um telefonema, um abraço, uma palavra…as pessoas que considerava “grandes amigas” foram as que estiveram mais ausentes.
Senti-me sozinha.
Percebi que as amigas virtuais são muitas vezes mais presentes que as “pessoais”.
O meu filho voltou a receber uma bolsa de mérito (muito, muito orguuuuuulho).
Senti na pele que quem mais tem “telhados de vidro” é quem mais critica os outros.
Vi o meu pai ter um AVC à minha frente.
Fiquei feliz por o meu pai ter alta…e 20 horas depois ele voltou a ser internado.
Estou há mais de um mês todos os dias no hospital com o meu pai.
No hospital recebi um abraço maravilhoso, de uma das “minhas pessoas preferidas”.
Em 31 anos este foi o pior ano da minha vida.
Mas uma coisa é certa…percebi quem está realmente comigo em todas as alturas e quem “desaparece” quando eu mais preciso…obrigada aos amigos verdadeiros.

O que não me mata só me torna mais forte ;) 

Como dá para perceber o ano 2013 foi muito complicado para mim, espero que 2014 seja mais meigo... Feliz 2014 para todos.

8 comentários:

Fernanda Scherer disse...

Querida Diana!
2013 pode ter sido um ano ruim para você, mas com ctza 2014 será bem melhor, tenha fé.
Sobre amizades virtuais, sabe... eu concordo com vc. Existem muitas pessoas que conheci no blog e na internet em geral, q nem conheço pessoalmente, mas que são mais próximas do q pessoas que conheço desde pequena. Incrível como a internet aproxima as pessoas, não existem barreiras.
Desejo tudo de bom para ti neste ano q está chegando. Q 2013 seja apenas um ano ruim q ficou para trás.
Beijos!

Manuela Tinoco disse...

bjnhs e um mt mt mt bom 2014...

Guida Machado disse...

Diana,
Espero que, muito sinceramente, 2014 seja o ano em que todas essas más situações se emendem e que possas ser Feliz!
Muita saúde para ti e todos os teus.
Beijinhos,
Guida

Prend@s e Prendinh@s disse...

Diana sei que não me conheces... sou tua seguidora, mas já há bastante tempo que nem ao meu blog vou. Deixo-te apenas uma palavra de carinho e muita força, tenho a certeza que este ano te trará certamente coisas melhores. Alguma coisa que precises " Estou Aqui"
Pren@s e Prendinh@s

Beijinhos

Prend@s e Prendinh@s disse...

Diana sei que não me conheces... sou tua seguidora, mas já há bastante tempo que nem ao meu blog vou. Deixo-te apenas uma palavra de carinho e muita força, tenho a certeza que este ano te trará certamente coisas melhores. Alguma coisa que precises " Estou Aqui"
Pren@s e Prendinh@s

Beijinhos

amigos das onze horas disse...

Espero que o ano de 2014 seja em tudo melhor que o de 2013.Beijinhos

Mónica disse...

Olá Diana. Por vezes a vida prega-nos partidas (a vida ou os amigos...) mas depende de nós se queremos que essas amarguras definam quem somos.

Por vezes é difícil mas o que tens que fazer é: levantar a cabeça e seguir em frente. "Coisas" más vão acontecer toda vida e desilusões também (infelizmente). Não permitas que as amarguras e insensibilidades dos outros entristeçam a tua vida.

Que tenhas um muito bom 2014!

beijinhos
Mónica

Teresa disse...

É de propósito que te deixo aqui o meu muito obrigada pelo comentário tão carinhosos que sempre me deixas, bem hajas!
Tb fiquei triste ao ler o balanço que fazes de 2013... espero que este novo Ano te seja muito doce, tanto como tu és. Nunca te arrependas de fazer o bem, ainda que nem sempre seja reconhecido, as pessoas têm sempre a recompensa do que fazem, acredita!
Mil beijos e agradece o que de bom te aconteceu, isso faz-nos valorizar as pequenas / grandes coisas da vida!